domingo, 27 de janeiro de 2008

Continuando...

Apesar de (quase) ninguém ler meu blog, eu leio muitos por ai.
Menos do que gostaria, é claro. Porém são muitos mesmo. (assim que descobrir como, coloco todos os links.)
Das muitas coisas que encontro na net, dentre os vários assunto: moda, roupa, sapatos, design, coisas engraçadas, emoticons e afins; quero destacar a importância deles no dia a dia.
São coisas bizarras, mas fundamentais.
Por exemplo: encontrei um blog chamado "Jesus de suspensóriois!"; genial.... :)
34 é o número de blogs que leio diariamente. Diariamente mesmo.
Há outros que descubro mas fico sem tempo de ler atentamente, como se deve.
Enfim, o germe gerador desse post é o fato de que como ler - ter - escrever blog é legal. (mesmo em um teclado tão ruim qnto o meu, onde um texto de 10 min. demora um século para ser escrito.)
É como se pudessemos entrar na cabeças das pessoas; como se todos participassem de fato dos fatos do mundo; quase que sair da condição telespectador para apresentador da vida, do mundo.
Estranho é esse sentimento que deveria ser parte essencial para qualquer cidadão só ser alcançado pelo blog, ou pela essência que o blog tem. Ou não.
...
Perceba que o fato de criticar, elogiar, questionar tudo o que se tem vontade, ou pelo menos o que deve ser o mínino para não morrer de tédio só acontece aqui, no mundinho virtual que criamos.
As outras pessoas do mundo, aquelas que morrem de fome, sede e de febra amarela não podem dizer o que pensam sobre a desição juducial a cerca de counter strike, nem sobre qualquer outra coisa...
A expressão cidadão de papel nunca fez tanto sentido nas reentrâncias de meu cérebro.
Aliás, a fragmentação da sociedade tb não.
Ouvi outro dia no programa "Gordo visita", da MTV um entrevistado dizer que pior do que está não pode ficar. Papo velho esse, mas até dá pra acreditar.
Porém, minha vil condição não pode aceitar simplesmente sentar-se e esperar, como em um livro de Stephen King, por um milagre.
Por muito tempo, não acreditei que a web, tal como ela é, fosse capaz de promover tanto por tantos, e também por tão poucos...
Enfim, mas um post termina com todos os erros e acertos de um mente sem sentido e a procura de qualquer coisa que valha mais do que isso.
O que persiste é ainda a mais velha de todas as frases....O homem ainda é a medida de todas as coisas. (Protágoras).
Até mais, menos do que antes..

3 comentários:

nandinha_dantas disse...

Parabéns pelo Post! Gostei muito das suas palavras. Confesso que provavelmente eu seja uma daquelas pessoas que usa a internet para trabalho, conservar com pessoas próximas, mas que não desfruta de uma ferramenta tão acessível, e tão fascinante, que é adentrar no íntimos de outras pessoas através da simples leitura daquilo que elas pensam (num BLOG)! Nunca tive a curiosidade, muito menos o hábito, de ler Blogs, mas acho que isso hoje vai mudar! kkkk Beijinhos e fica bem! Fernanda

Anônimo disse...

Oi Nayara!!
Não tenho blog mas costumo ler alguns por aí!! Vou incluir o seu nas minhas leituras semanais!!
Bjo. Júlia

nayaraC disse...

Que bom Júlia, fico feliz por isso.
Pode entrar que a casa é sua!! :D